Minha pequena Isabel

Eu a conheci na escola, estudávamos juntos. Eu era magrelo e alto, ela baixinha, cabelos cacheados e um sorriso de anjo. Era primário ainda, existia aquele ódio mortal entre meninos e meninas, eu era o único diferente, morria de amores pela Isabel, nunca nenhum amigo meu do primário soube disso, senão eu seria motivo pra chacota.
O tempo passou fizemos 12, 13, 14, 15 anos. Eu já não era tão magrelo, ouvia até as meninas dizerem que eu era bonitinho. Minha Isabel já não era tão baixinha, mas continuava com seus cachinhos dourados e seu sorriso iluminador.
Nessa idade eu já podia ser amigo dela, não havia mais aquele ódio de meninos e meninas. Minha Isabel era sempre simpática, conversava com todos. Aproximei-me dela e comecei ali uma amizade. O tempo foi passando e nos tornamos melhores amigos, era sempre a que ela procurava quando estava triste, eu sempre fazia carinho no cabelo dela enquanto ela chorava e isso sempre a fazia sorrir, aquele sorriso..
Eu era dependente dela e aos poucos ela também se tornou dependente de mim. Foi inevitável, nos apaixonamos, bem.. ela se apaixonou. Eu já era apaixonado por ela desde sempre. Cada vez mais fui me tornando depende dela, do sorriso dela, do cheiro dela..
O tempo foi passando e eu via que minha Isabel estava ficando diferente, se sentia mal muitas vezes, passou a comer menos, a sorrir menos.. Seus pais ficaram muito preocupados, eu mais ainda, o que acontecia com a minha Isabel? Ninguém me dizia o que ela tinha. Eu a via cada vez menos e sentia saudades cada vez mais.
Já fazia mais de uma semana que eu não a via, fiquei sabendo que ela estava no hospital, fui correndo pra lá. Pergunte por ela na portaria, ninguém queria me dizer onde ela estava, ouvi as enfermeiras cochicharem que ela não queria que eu a visse, mas por quê? Insisti tanto, mas tanto que as enfermeiras me disseram onde ela estava. Parei na porta do quarto respirei fundo e entrei foi quando ela se escondeu debaixo do lençol, não entendi muito bem o porque ela fez isso. Me aproximei e chamei-a pelo nome, aos poucos ela saiu de debaixo do lençol, entendi.. ela se escondeu porque estava sem cabelo e não queria que eu a visse daquele jeito, ela me disse que estava se sentindo feia. E eu disse que não a amava somente fisicamente e sim espiritualmente, pois não amamos um corpo e sim uma alma. Ela sorriu, aquele sorriso que eu sentia tanta falta.. aquele sorriso, minha Isabel.
Minha Isabel tinha câncer, infelizmente em um estágio já avançado. Eu passei ao lado dela todas as quimioterapias, fazia o possível e o impossível para fazê-la sorrir.
Um sorriso.. Algo cada vez mais raro no seu rosto fraco, pálido e debilitado.
Era Novembro, ainda me lembro. Isabel estava fraca, respirava com dificuldades.. eu me sentei bem pertinho dela, segurei a sua mão e comecei a relembrar com ela momentos felizes nossos. Ela com o resto de força que tinha apertou minha mão, parei de falar e notei que ela queria dizer algo. “ – eu te amo!” disse ela, e sorriu. Um sorriso irradiante, fascinante que me estremeceu, de repente sua mão soltou a minha, seus olhos se fecharam, seu coração parou de bater. Uma lágrima escorreu em meu rosto, uma parte de mim havia morrido ali também. Segurei firme a sua mão, beijei a sua testa e disse: “ – vá em paz minha pequena Isabel” – saí do quarto desconsolado.
Teria que viver a minha vida sem ela.. mas aquele último sorriso dela sobreviveu aos anos e toda vez que eu fechava meus olhos eu conseguia enxergar aquele lindo sorriso da minha linda Isabel.



"Não preciso me drogar para ser um gênio.
Não preciso ser um gênio para ser humano,
mas preciso do seu sorriso para ser feliz"
(Charles Chaplin)

Este texto é uma repostagem e acho que esse foi o melhor texto que já escrevi na vida. Este texto também venceu em primeiro lugar a 30ª edição do Blogueando *-*. E me desculpem pelo sumiço, estou fazendo um curso pra poder assumir meu cargo no concurso do IBGE, não vou mais ficar tanto tempo longe assim. Beijocas ;*

19 surtaram comigo:

Camila. disse...

Nossa Jéssica, o texto tá mesmo muito lindo. É mesmo muito triste perder alguém que você ama, seja um parente, um amigo, ou um amor.. Sempre dói. E o texto mereceu ganhar em primeiro lugar no Blogueando. Adorei, beijos xx

PS: Faz um tempão que você não vai lá em meu blog D: Queria sua opinião sobre meu novo layout e tals.

Juu ♥ disse...

Lindo *-* Posso dizer que sou meio fria, mas eu choreei! Maravilhoso, Jéssica. Meus parabéns pelo seu texto, que daria um bom filme de amor @>

dianaBruna disse...

Tá mesmo bonito o texto, parabéns!
Sei bem como essa semana está sendo corrida pra vc - eu sou instrutora do treinamento do ibge como o q vc está recebendo!
vida duuraa,...
boa sorte!
bjiin

Luciana Brito disse...

Quase choro, fato!
Deve ser muito triste dar adeus a quem se ama... não gosto nem de pensar.

Realmente um texto muito bom.

Beijo.

Caa Bispo disse...

siim, eu surtei com voce. surtei com o blog e com a frase do chaplin!
sucesso! beijos
www.mpmundopink.blogspot.com

Lu.S disse...

Oii
Nossa o seu texto ficou maravilhoso, não é a toa que ganhou. Beijos!

Mariana Lopes disse...

O seu melhor texto? Um dos melhores que eu já li. Juro que não é exagero, mas eu chorei como ele. A forma como você contou a morte da "pobre" Isabela. Muito triste.
Parabéns pelo texto e pelo blog, ta muito legal :D

Misscarol disse...

Que texto lindo... quase chorei....
Vc aceitaria parceiria com meu blog?
http://crescisoporfora21.blogspot.com/
Responda-me lá no meu blog...

Tay disse...

Ah Jessie, lindo lindo lindo!
Mesmo!
Triste é saber que existem mesmo histórias assim, existem pessoas que se apaixonam e perdem a pessoa... Isso me deixa desconsolada!
Eu ia trabalhar no IBGE também, mas acabei não fazendo a prova...

Beijooos!

Jéssy disse...

Nossa... LINDO... sem palavras no momento...
apenas digo que chorei... e que é um texto muito LINDO e EMOCIONANTE...

...

BjooO

Mandy disse...

Fazia tempo que eu não aparecia por aqui tambem. E nossa, esse texto ta perfeito. Fui lendo e me sentindo na cena, como uma atriz coadjuvante. Parabéns pela colocação, mereceu muito.
Beijoos
Mandy

Gabi Rodrigues ~* disse...

Oi Jéssica, tem um Meme pra vc no meu blog tá?
bjoo;**

http://1umpoucodetudo.blogspot.com/

Encanto Cinderela disse...

nossa cara qe história linda meu *-----* é ficticia ou real? *-* beeijos #cindyone

vanessa b.' disse...

OMG '-' quase chorei sério, fiquei com um aperto no coração, mas é uma históorias linda, linda demais, mandei pra uma pá de amigas kk,

♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

Nossa Jéssica... lindo e triste!
Parabéns!
Beijos*-*
http://evesimplesassim.blogspot.com/

Jéh disse...

jé, vc escreve mt bem , eu já tinha visto esse texto no blog antigo e já tinha amado !

Giselle Rayane disse...

Noooossa! Esse texto está realmente muito lindo. E vê se não some ! (:

Saah *--* disse...

amoree daqui a pouco tem selinho pra vc em meu blog, beeeijos

Talita Oliveira disse...

Jéssica, menina ...
Esse seu texto eu ainda não tinha lido, nossa obrigada por me mandar o link .
Nossa, chorei aqui '-'
Incrivel!
Parabéns!!

Beijos,
Talita Oliveira
www.mundoportrasdaminhaparede.blogspot.com

Postar um comentário

Muito obrigado por estar comentando, essa é a minha motivação para continuar escrevendo *-*

- Gostou? Siga!
- Quer indicar o meu blog? Me avise que também indicarei o seu!

Volte sempre, beijos, flores e carinho no cabelo!